skip to Main Content
Região Habilita 80% Das Ambulâncias Do SAMU Regional

Região habilita 80% das ambulâncias do SAMU Regional

Em menos de um ano de operação, o SAMU Regional dos Campos Gerais já habilitou 80% das ambulâncias que estão salvando centenas de vidas desde o mês de janeiro de 2020. Os municípios de Jaguariaíva, São João do Triunfo, Ponta Grossa, Ivaí, Irati, Castro, Telêmaco Borba e Piraí do Sul foram habilitados junto ao Ministério da Saúde para a operação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência em suas bases. “A maioria dos Consórcios em funcionamento só conseguiram habilitar suas ambulâncias em um período maior que dois anos”, exulta o diretor do Consórcio Intermunicipal SAMU Campos Gerais (CIMSAMU), que gere o Samu Regional, Jaime Menegoto.

Dos municípios que compõe o SAMU Regional e que contam com ambulâncias, Arapoti,  Imbaú e Telêmaco Borba que ainda aguardam o trâmite no Ministério da Saúde. Este último município aguarda processo da ambulância avançada. “Iniciamos o atendimento nos municípios em diferentes momentos. Não foram todos juntos, já que as Prefeituras dependiam de contar com suas bases prontas”, explicou Menegoto, destacando que os processos já tiveram início junto ao Ministério.

Com as ambulâncias habilitadas, os municípios passam a receber valores do Ministério e que subsidiam parte do investimento no CIMSAMU. Os municípios de Jaguariaíva, São João do Triunfo e Ponta Grossa já contam com o repasse. Os demais, exceto Castro, aguardam publicação de portaria que confirma as habilitações. Jaguariaíva e São João do Triunfo que contam com ambulâncias básicas (Bravo) recebem mensalmente o valor de R$ 13.125,00 do Governo Federal. Já Ponta Grossa recebe por sua ambulância avançada (Alfa) o valor de R$ 72.300,00 do Governo do Estado e R$ 38.500,00 do Governo Federal.

O município de Castro ainda não contou com o repasse, mas deve receber valor retroativo, já que teve portaria publicada anteriormente. Castro receberá os valores da ambulância Alfa desde o mês de julho de 2020.

Conforme o diretor do CIMSAMU, os valores de investimento pelo SAMU Regional devem ficar ainda menores para os municípios no decorrer do tempo. “Depois das habilitações, iniciamos os processos de qualificação. Com isto, os valores repassados aos municípios aumentam, e o custo junto ao Consórcio diminui, consequentemente”, garante. Com a qualificação, o valor repassado pelo Ministério para as ambulâncias básicas passa de R$ 13.125,00 para R$ 21.919,00. “Temos que aguardar todas serem habilitadas para dar início ao processo de qualificação”, conta Menegoto.

O município de Jaguariaíva, primeiro a iniciar o SAMU Regional, inaugurou sua base e começou as operações com a ambulância Bravo no mês de janeiro de 2020. A habilitação ocorreu apenas dois meses depois junto ao Ministério de Saúde. Hoje, dos R$ 81.913,95 repassados ao Consórcio, para o custeio do SAMU Regional e contratos de rateio e programa, R$ 13.125,00 sai dos cofres do Governo Federal.

Back To Top